Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



É mais fácil dar prendas a mulheres?

por Maria das Palavras, em 16.01.15

A reflexão faz-se porque os três primeiros pedidos de ajuda recebidos eram prendas para espécimes masculinos.

É definitivamente mais fácil escolher uma coisa qualquer para mulheres.
A escolha no canal de consumo é mais que muita e toda a gente sabe o que elas (nós) gostam(os): perfumes, malas, cremes, sapatos, vestidos, velinhas, bijuteria e o diabo a quatro. 
Tudo verdade. 

Mas dar qualquer coisa todos podem. 
Dar algo especial, bem pensado, criativo, que só poderia ser para aquela nossa amiga e não para outra, leva um bocadinho mais de esforço.

Se calhar, até é mais difícil arranjar uma prenda criativa para uma mulher do que para um homem.
Para os homens a escolha básica é mais reduzida (talvez haja menos variedade de roupa, menos tipos de jóia aceitáveis...) mas depois qualquer coisa que saia da esfera da roupa e dos livros é mais inovadora. Para as mulheres o mercado está saturado e em qualquer loja se desencanta qualquer coisa para elas: parece mais fácil, mas não é também por isso mais difícil surpreender?

Digam lá de vossa justiça...

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:25


3 comentários

Sem imagem de perfil

De nice a 16.01.2015 às 15:34

É verdade, dar prendas a mulheres é mais fácil, mas o desafio é dar uma prenda que elas gostem verdadeiramente. Há mais escolha, mas as mulheres são mais exigentes e críticas do que os homens. Para os homens o problema é mesmo a falta de oferta.
Sem imagem de perfil

De Janeiro em Paris a 19.01.2015 às 12:11

Acho que oferecer prendas a uma mulher é mais fácil, há mais oferta, a mulher usa mais acessórios. Sinto-me muito mais limitada a escolher uma prenda para um homem, não só não há tanta variedade de coisas como também são mais caras.

http://janeiroemparis.blogspot.pt/
Sem imagem de perfil

De Cris a 19.01.2015 às 21:06

A única limitação que tenho quando quero dar uma prenda é mesmo o dinheiro disponível. Se não tivesse um limite financeiro, sabia sempre o que dar, porque eu costumo estar atenta ao que os outros gostam.

Comentar post



Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D


Pesquisar

  Pesquisar no Blog